A noite agradável da sexta-feira (25) fez com que o público lotasse cada espaço disponível do Memorial. O espetáculo do X Réquiem da Paz marejou os olhos e tocou o coração do público. O tradicional evento do Memorial usa de sua acústica e arquitetura para um espetáculo encantador e de muito significado.

Uma noite inesquecível

A gerente comercial do Memorial, Solange Spiller Anesi, fez a sua estreia no palco do Réquiem. A colaboradora mais antiga da empresa sempre acompanhou todas as edições como expectadora, na última sexta-feira (25) ela subiu ao palco, representando o Memorial. “Me sinto muito honrada de ter representado uma empresa que tenho tanto carinho. Desde a última semana, o nosso diretor (Felipe Badotti) está nos EUA, recebendo uma importante premiação para o Memorial e coube a mim estar aqui, fazendo a abertura de uma celebração que tão importante para nós”, conta Solange.

Novato do Réquiem

O coralista, Vilson Reis, que desde janeiro de 2019, faz parte do Coral Prosit da Associação Sociocultural Alemã, e que é coordenado pela Maestrina Marisa Eichelberger, fez sua estreia no Réquiem. Para o coralista, o momento foi de reunião, não apenas dos coralistas e músicos, mas de todas as famílias e pessoas que estiveram presentes e puderam compartilhar do momento juntos.

O coralista estreante não se disse nervoso. Vilson pôde acompanhar algumas apresentações. “Foi interessante ver a composição de diferentes grupos, os que exploravam suas vozes e os que tinham instrumento musical na composição”. Para ele, essas composições traziam algo diferente, já enfatizando sua preferência pessoal pela maior utilização dos vocais. “O sentimento que fica, ao final, é de felicidade, de ver que as pessoas estão demonstrando em seu olhar o sentimento de esperança, além de ter sido um momento de encontro para toda comunidade”, finaliza.

Emoção em família

A moradora do Bairro Vera Cruz, Aline Nidesberg, prestigiou, pela primeira vez o evento. Acompanhada do marido e do filho, elogiou a organização e a iniciativa do Memorial em ter um evento deste porte, oferecido de forma gratuita e para todos da comunidade. “Achamos o evento lindo e muito bem organizado. Foi a primeira vez que fomos, e achei fantástica a iniciativa de ser no Memorial, abrindo espaço para toda a comunidade desfrutar de algo diferente e de uma qualidade ímpar. Foi muito emocionante”. Aline relata que mesmo sem ter parentes sepultados no Memorial, o Réquiem foi muito emocionante para todos de sua família.

Cada vez maior

Em 2019, a décima edição do Réquiem contou com a participação de 11 grupos e cerca de 250 coralistas de toda a região, concretizando a importância do evento entre as entidades musicais.

Confira algumas fotos da celebração: