O dia 07 de julho é marcado pelo Dia do Chocolate, um alimento que é bastante associado à felicidade. E essa associação está bem correta! De fato, o chocolate pode deixar as pessoas mais felizes e existe uma explicação química para isso.

Neste texto, trouxemos este ponto de vista científico para você ficar sabendo como isso é possível. Desta maneira, o consumo de chocolate é incentivado àquelas pessoas que estão passando pelo luto, sabia? Se não sabia, continue acompanhando este conteúdo e descubra qual é a relação entre o chocolate e o luto!

Uma questão química

De acordo com o Blog Clube da Química, a explicação é bem simples. Um dos componentes mais básicos encontrados no chocolate é um aminoácido chamado feniletilamina, que nada mais é do que um precursor da serotonina.

A serotonina, por sua vez, é o nosso hormônio da felicidade. Ela é uma substância produzida naturalmente pelo nosso corpo em momentos de felicidade.

O chocolate e o luto

Diante de situações que nos causam tristeza, os níveis naturais da serotonina em nosso organismo caem. Sendo assim, o ato de consumir chocolate aumenta os níveis de feniletilamina no nosso organismo, o que, por consequência, estimula a produção da serotonina.

Por este motivo é recomendado o consumo de chocolate às pessoas enlutadas. Desta forma, é possível controlar melhor o humor e as sensações. Assim, o enlutado consegue manter a capacidade cognitiva em um nível que o possibilite tomar decisões e racionalizar o processo do luto.

O que acontece se a produção desse hormônio não for estabilizada?

O corpo humano funciona a partir do equilíbrio. Quando esse equilíbrio não é atingido repetidamente, alguns problemas começam a surgir. O que pode acontecer se a serotonina não for estabilizada?

No curto prazo

Diante da ocorrência de um óbito na família, há muita tristeza envolvida, claro. Porém, ao não receber um estímulo para a produção da serotonina, essa pessoa fica imersa na tristeza e perde a capacidade cognitiva para tomar decisões, conversar com as pessoas e, até mesmo, pode perder a oportunidade de fazer do funeral um espaço para honrar o ente querido.

Essas são questões que podem influenciar negativamente na vivência do luto, já que tornar o momento da despedida mais significativo pode ser uma maneira de superar a perda.

No longo prazo

Quando os níveis de serotonina estão muito abaixo do que é considerado estável, a pessoa é predominada pelos sentimentos de tristeza e solidão. A repetição desses sentimentos pode levar a pessoa à depressão e ao luto complicado.

O luto complicado ocorre quando há fatores externos à morte em si que interferem no processo. O fator externo aqui, em questão, é a falta de serotonina no organismo da pessoa enlutada.

É muito importante também entender que, nesses casos mais profundos, o chocolate não resolve. Se a pessoa for diagnosticada em um quadro de depressão, provavelmente será preciso uma intervenção medicamentosa, a fim de levar os hormônios da pessoa ao equilíbrio. Por isso é de extrema importância a avaliação de um médico.

Conseguiu entender agora a relação entre o chocolate e o luto? Agora você pode utilizar este conhecimento para auxiliar a uma pessoa enlutada. Ou pode causar este estímulo em si mesmo, caso você seja a pessoa em luto.

Gostou deste conteúdo? Assine nossa newsletter e receba mensalmente conteúdos bacanas como este!