Vivenciar a perda é parte fundamental de qualquer experiência de luto. É um processo doloroso, mas não devemos ignorá-lo. Podemos buscar formas de atravessá-lo de maneira saudável e ainda crescer com a experiência de alguma forma.

A produção artística é um meio privilegiado para lidar com as perdas nas trajetórias das pessoas. Aquilo que não conseguimos explicar com nossas palavras e sentimentos, é traduzido pelos filmes e outras formas de entretenimento em sua própria linguagem.

Vamos, então, aproveitar este espaço para listar e comentar cinco indicações de filmes emocionantes, dos quais podemos tirar reflexões excelentes sobre as temáticas da perda e da superação. Veja!

1. O Escafandro e a Borboleta

Esse filme traz a narrativa de um homem que se vê desprovido de suas funções motoras. A partir desse momento, ele necessita criar formas de viver e se adaptar à realidade que se apresenta.

Jean-Dominique era uma pessoa agitada, que se movimentava bastante em todos os sentidos. Repentinamente, vê-se desprovido daquilo que o fazia mais feliz. A história gira em torno desse personagem, que tem encarar uma situação extremamente adversa e, ainda assim, continuar.

O Escafandro e a Borboleta

O Escafandro e a Borboleta

2. Para sempre Alice

Nessa história, Alice, interpretada por Juliane Moore, descobre repentinamente que tem a doença de Alzheimer. Ela é uma professora bem-sucedida de linguística e, de repente, vê-se perdendo tudo o que lhe trazia mais segurança.

O filme trabalha a questão da perda da memória e da identidade pessoal. É uma história triste, porém encantadora, que nos propõe o entendimento sobre as possibilidades de lidar com a ausência de algo tão íntimo, que são as referências de quem realmente somos.

Para sempre Alice

Para sempre Alice

3. A invenção de Hugo Cabret

Essa história de fantasia pode ser entendida como uma metáfora para o processo de luto de uma criança. É a história de Hugo, um menino que, após a morte do pai, é levado a entender essa situação através das engrenagens e dos mistérios de uma estação de trem.

Hugo tenta procurar sentido, buscando pistas e resolvendo enigmas desse lugar, que foi lhe deixado quase como uma memória de sua relação com o pai. Apesar da dor da perda, a criança consegue dar, de certa forma, continuidade ao relacionamento com essa figura ausente, através da aventura que viverá.

A invenção de Hugo Cabret

A invenção de Hugo Cabret

4. UP — Altas aventuras

Um filme que trata da questão do luto de maneira divertida, Up já pode ser considerado um clássico entre os fãs de animação. 

Com um tom ora dramático, ora divertido, a animação traz consigo lições importantes sobre como lidar com o fim de algo que era tão valioso. O processo de luto, em alguns momentos, faz-nos pensar que jamais vamos conseguir superá-lo, mas sempre é possível sair de uma situação ruim com os recursos certos.

Esse é o maior valor da história de Carl com Russell, um senhor em um processo de luto e uma criança escoteira que o acompanha por acaso. Eles viajam o mundo na casa onde Carl morava com sua companheira. E, apesar de estar em um lugar aparentemente tão fixo como uma residência, isso não os impede de se aventurar pelo mundo e conhecer lugares inteiramente novos.

UP — Altas aventuras

UP — Altas aventuras

5. Beleza Oculta

Howard, interpretado por Will Smith, é um homem que se vê no meio a muitos conflitos. Para tentar compreender uma perda recente, ele passa a escrever cartas para o “Amor”, a “Morte” e outras emoções como essas.

Surpreendentemente, essas entidades passam a respondê-lo e a conversar com ele, corporificadas como seres humanos. A psicóloga Rosane Pereira Mayer, em entrevista, indica o filme por tratar de um assunto tão delicado e abrangente como a relação entre a vida e a morte e o valor que tem o viver.

Beleza Oculta

Beleza Oculta

O luto é um processo que devemos encarar da melhor forma possível. Apesar de ser uma situação difícil, não devemos nos furtar dessa experiência, de modo que possamos entender que pessoas seremos a partir das perdas.

Filmes emocionantes como esses são recursos ideais para pensar e refletir sobre quem somos e elaborar os nossos próprios dramas.

Como tratar de temas tão delicados exige seriedade e segurança, entre em contato com o Memorial Vera Cruz e conheça o trabalho dedicado de nossa equipe!