A dor da perda de um ente querido é, certamente, um dos mais profundos sofrimentos experimentados pelo ser humano. O choque inicial, a dificuldade em acreditar que nunca mais verá a pessoa amada, o sentimento de impotência, a falta de entendimento, o desânimo para com a própria vida, a saudade que sufoca.

As indagações sobre o porquê de aquela pessoa ter ido embora, muitas vezes junto ao pensamento de que era preferível que você tivesse ido em vez dela. É custoso para alguém que está passando pelo luto perceber que a morte é mesmo fortuita e, por mais amado que seja quem partiu, é um processo natural pelo qual todos iremos passar em algum momento.

Para entender isso, é preciso superar um turbilhão de sensações e pensamentos negativos. Felizmente, algumas ações podem ajudar a minimizar o sentimento de tristeza e a enfrentar a dor diariamente para continuar a ser forte enquanto o tempo se encarrega de fechar as feridas. Continue a leitura para conhecer quais são elas!

1. Viva o luto

Se quem sofreu uma grande perda foi você, saiba que viver o luto é fundamental no processo de superação. Isso significa que não é preciso ignorar os sentimentos que tentam aflorar tão fortemente. Entregue-se ao momento e entenda, por mais difícil que isso pareça agora, que a tristeza vai diminuir com o tempo. Por isso, chore, grite, lamente-se!

Deixar a dor presa só atrasa o sentimento de alívio que, acredite, em algum momento chegará. Se alguém próximo a você está passando pelo luto, dê o espaço necessário para que essa pessoa atravesse o sofrimento inicial do jeito dela, mas esteja por perto quando for necessário: para uma conversa, um abraço ou somente uma presença reconfortante.

2. Compartilhe a dor

Em situações tão dolorosas como a perda de alguém querido, algumas pessoas têm o instinto de isolar-se. A tristeza é muitas vezes tão avassaladora que falta ânimo para as mais simples interações com outras pessoas. E ficar sozinho é muito válido — ajuda a refletir sobre o que aconteceu e, aos poucos, entender que a sua própria vida continua.

No entanto, é mais fácil enfrentar a falta quando se tem mais gente por perto. Lembre-se de que todos que são próximos estão passando por algo semelhante. Compartilhar o que está sentindo, mesmo a raiva ou a incompreensão, é uma forma de exteriorizar a dor da perda e encontrar apoio em outras pessoas que entendem a sua angústia.

3. Cuide da saúde

É preciso atenção especial quando a dor emocional vem acompanhada de outros sintomas, incluindo dores no corpo e baixa na imunidade. Um estudo realizado pela UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles) e divulgado pela BBC concluiu que a dor emocional é processada pela mesma parte do cérebro que entende a dor física.

Por isso, prezar pela saúde do corpo é fundamental para evitar que o abatimento seja ainda mais crítico. Se você perdeu uma pessoa querida, tente alimentar-se corretamente, mesmo que não tenha fome ou a sinta em excesso. Se é próximo de alguém que está sofrendo, faça-o lhe acompanhar em uma breve caminhada, sempre com muito carinho.

4. Busque ajuda psicológica

Quando necessário, busque ajuda profissional para auxiliar no processo de superação, especialmente se o luto mais intenso já demora mais do que algumas semanas. Nesses casos, a tristeza pode evoluir para uma depressão ou transtorno de ansiedade, por exemplo. Por isso, é importante encontrar em um psicólogo ou terapeuta o apoio especializado.

Além de ouvirem sobre seus sentimentos, esses profissionais conhecem as melhores formas de lidar com as facetas do luto — a falta de aceitação, a saudade imensa, a perda de vontade de viver. Além disso, a dificuldade de dormir pode agravar o abatimento físico e emocional, por isso, em alguns casos podem ser receitados medicamentos para auxiliar no descanso.

5. Foque nas boas memórias

Uma boa forma de lidar com a dor da perda é concentrar-se nos bons momentos vividos ao lado de alguém querido. É importante aceitar a morte como um acontecimento inevitável e natural — não como algo que veio interromper injustamente uma história, mas sim como o fechamento de um ciclo que, certamente, rendeu bons frutos.

Mantenha viva a memória de quem se foi, mas esforce-se para valorizar tudo o que a passagem daquela pessoa acrescentou em sua vida. As palavras de carinho, os abraços apertados, cada experiência compartilhada, os sonhos confidenciados. Tudo isso é tão lindo e tão grandioso que merece ser mais lembrado do que a tristeza de não a ter mais por perto.

6. Reorganize a sua vida

O luto, após a sua fase mais crítica, pode servir para uma intensa reflexão em relação a si mesmo. A consciência sobre a morte pode ajudá-lo a viver melhor, já que você experimentou de perto o que é a efemeridade da existência humana. Tire disso uma valiosa lição e, no seu tempo, tente reorganizar sua própria vida.

Volte aos seus afazeres cotidianos, ocupe a cabeça e engaje-se em novos projetos. Aquele parente ou amigo amado que se foi sempre vai ter um lugar reservado no seu coração. No entanto, é preciso lembrar que outras pessoas precisam da sua presença de alguma forma, e que você deve a si mesmo a chance de recomeçar.

7. Não se culpe por superar o luto

Conforme o tempo for amenizando aquela primeira dor arrasadora, você vai começar a perceber o valor de viver a vida novamente. Não se negue isso! Parece injusto que aquele alguém querido não possa mais estar aqui para ser feliz e você sim, mas não é! Superar o luto não pode ser visto como motivo de culpa.

Em determinado momento, a tristeza se tornará latente, e você não precisa envergonhar-se de admitir isso. De maneira alguma, seu amor será menor: isso só significa que você está reaprendendo a viver mesmo com a falta daquela pessoa — certamente ela gostaria de vê-lo sorrindo de novo.

Seguir esses passos nada mais é do que ter paciência para deixar o corpo, a mente e o coração trabalharem para aliviar a dor da perda. Já ouviu aquele ditado de que o tempo é o melhor remédio? Por mais que a tristeza pareça insuportável agora, esforce-se para vencer um dia após o outro. Aos poucos, a dor vai dar lugar a uma saudade bonita de quem se foi.

Se você ou algum conhecido está passando por um momento delicado como esse, veja também o nosso post com dicas de filmes emocionantes que ajudam a lidar com as perdas!